A Islândia é uma ilha nórdica repleta de paisagens moldadas pela intensa atividade vulcânica, o que faz com que o país seja a região mais rica em fontes termais e áreas geotérmicas do mundo.

Como a temperatura média anual é próxima de zero grau na Islândia, as águas quentes provenientes de atividade vulcânica se tornaram muito populares entre os habitantes da ilha.

Tradição desde a época da chegada dos primeiros noruegueses e mais tarde também entre os invasores Vikings, os banhos termais são uma das principais atividades da ilha.

São mais de oitocentas fontes de água geotermais espalhadas pelo país, que vão de fontes com grandes jatos ou gêiseres, piscinas naturais dentro cavernas, poços fervilhando até grandes lagoas azuis.

Nós visitamos algumas dessas regiões termais e vamos compartilhar como foi nossa experiência em cada uma delas.

Mývatn Nature Baths

Os banhos Mývatn ficam localizados no norte do país, na região geotermal de mesmo nome. As piscinas azuis foram construídas dentro um complexo turístico, mas utilizam das águas geotérmicas retiradas de profundidades de até 2.500 metros.

A temperatura da água das piscinas varia entre 36 e 40°C e são perfeitas, especialmente se você tiver a sorte de visitar a região de Myvatn em um dia em que a paisagem esteja coberta pela neve!

Além de esquentar, as águas termais possuem diversos minerais benéficos para a saúde e um pouco de enxofre, que possui propriedades terapêuticas.

O valor da entrada por pessoa é de 5700 ISK, cerca de USD 44, e a lagoa também possui um bar de drinks para tomar nas piscinas e um restaurante. Clique aqui para reservar!

Grjótagjá: A caverna de Jon Snow na Islândia

Bem próxima às piscinas naturais de Mývatn, está a caverna mais famosa da Islândia, a Grjótagjá. Isso porque este cenário aparece em uma das cenas mais icônicas da série Game of Thrones,  na terceira temporada 3 (episódio “Kissed by Fire”) quando Jon Snow e Ygritte vivem um momento mais quente que as águas termais, se é que você me entende.

Ela está localizada em uma propriedade privada e por conta da grande quantidade de pessoas que a visitam não é permitido se banhar.

Apesar disso, a caverna Grjótagjá é uma das atrações mais belas do chamado Círculo de Diamantes, que é a rota turística mais popular do norte da Islândia, com 260 quilómetros de paisagens deslumbrantes e muitos pontos pitorescos para visitar.

Seljavallalaug

Construída em 1923, essa piscina é a mais antiga da Islândia que ainda está em funcionamento. Para chegar até lá, é preciso fazer uma trilha de cerca de 1km por um lindo vale até alcançar a antiga Seljavallalaug.

O local não possui quase nenhuma manutenção, não é nada turístico e a água não é muito quente. Apesar disso, toda a história, tradição e também a paisagem fantástica fazem a visita ser muito especial se você tiver com um tempo extra na região sul do país!

Nossos lugares secretos

Além dessas visitas, também encontramos alguns lugares secretos espalhados pela ilha e aproveitamos, claro, para continuar a tradição islandesa, como nessas pequenas lagoas de água termal e esse chuveiro no meio da paisagem nevada!

 

 

Deixe uma resposta